Monteiro Lobato

Monteiro Lobato | 1927 – 1931 – Lobato em Nova Iorque

1927 – 1931 – Lobato em Nova Iorque

Home > Linha do Tempo > 1927 - 1931 - Lobato em Nova Iorque

1927
No extremo sul da ilha de Manhattan
No extremo sul da ilha de Manhattan, de frente para a Battery Place, a sala 241 do Whitehall Building abrigava o escritório comercial do consulado brasileiro em Nova Iorque, e de lá Lobato pôde ver o Brasil com novos olhos.
25/05/1927
Adido comercial
Nomeado pelo presidente Washington Luís, Lobato embarca no navio American Legion com destino a Nova Iorque, onde assumiria o cargo de adido comercial.
08/1927
Governo brasileiro reconsiderasse os altos impostos de exportação
Envia relatório ao ministro das Relações Exteriores, Otávio Mangabeira, sugerindo, entre várias outras medidas, que o governo brasileiro reconsiderasse os altos impostos de exportação e que, com urgência, investisse em propaganda.
17/08/1927
M.L, Nova Iorque
"Ao chegar (...), quem encontro no cais de Hoboken? O agente geral da Ford em New York. Abordou-me, deu cartão e disse que tinha ordem de Mr. Ford para receber-me e facilitar-me tudo. Foi ótimo porque vim com bagagem enorme (...). Levou-me para o hotel numa Lincoln e guardou meus caixões no depósito da companhia até que eu alugasse este apartamento. Tome nota: 205 - 24th Street - Jackson Heights, L. I. - New York City - USA." M.L., Nova Iorque.
1928
Macunaíma
É publicado "Macunaíma", de Mario de Andrade, auto-financiado, com tiragem de 800 exemplares.
1928
Lobato conhece Anísio Teixeira
Lobato conhece Anísio Teixeira, que estava em Nova Iorque cursando o Teacher's College da Universidade de Colúmbia. Uma grande amizade unirá esses dois apaixonados por novos métodos pedagógicos para a educação de crianças.
1928
A pedido do Itamaraty, Lobato envia minucioso balanço sobre o comércio Brasil-Estados Unidos
A pedido do Itamaraty, Lobato envia minucioso balanço sobre o comércio Brasil-Estados Unidos. Dentre os inúmeros informes, relatórios e sugestões que fez ao longo do ano, destaca-se seu interesse por combustíveis alternativos, em particular o babaçu.
1928
Edifício Martinelli
No centro de São Paulo o Edifício Martinelli, o maior da América Latina, começa a ser construído. Seria inaugurado em 1936.
05/1928
Lobato visita a Ford e a General Motors
Em companhia de Fortunato Bulcão, um empresário brasileiro que conheceu nos EUA, Lobato visita a Ford e a General Motors, em Detroit, e sai impressionadíssimo. Vê de perto um novo processo siderúrgico, denominado "sponge iron", que produzia aço a partir de fornos de baixa caloria. A nova tecnologia havia sido desenvolvida por William H. Smith, engenheiro que trabalhara na Ford e fundara a General Reduction Corporation, empresa detentora da patente.
05/1928
Manifesto Antropófago
Oswald de Andrade publica seu "Manifesto Antropófago" no número 1 da Revista de Antropofagia.
07/1928
O noivado de Narizinho
Lançamento de "O noivado de Narizinho", estoria publicada em fascículo, depois incluída em "Reinações de Narizinho".
10/1928
O Gato Félix
Lançamento de "O Gato Félix", estoria publicada em fascículo, depois incluída em "Reinações de Narizinho". Lobato e sua família mudam-se para um apartamento na Broadway.
11/1928
Aventuras do Príncipe e A Cara de Coruja
Lançamento de "Aventuras do Príncipe" e "A Cara de Coruja", estorias publicada em fasciculo, depois incluídas em "Reinações de Narizinho".
25/01/1929
Martha Monteiro Lobato casa-se com Jurandir Ubirajara
Martha Monteiro Lobato casa-se com Jurandir Ubirajara Campos, Brasileiro trabalhando como desenhista publicitário nos escritórios da Pirelli em NY. Mais tarde J.U.Campos veio a ilustrar a coleção inteira de Lobato.
06/1929
O Irmão de Pinocchio
Lançamento de "O Irmão de Pinocchio", estoria publicada em fascículo, depois incluída em "Reinações de Narizinho".
08/1929
O Circo de Escavalinho
Lançamento de "O Circo de Escavalinho", estoria publicada em fascículo, depois incluída em "Reinações de Narizinho".
28/08/1929
Em carta a Júlio Prestes, Lobato transmite-lhe votos
Em carta a Júlio Prestes, Lobato transmite-lhe votos pela "vitória na campanha em perspectiva; (...) sua política na presidência significará o que de mais precisa o Brasil: continuidade administrativa".
/10/1929 a /11/1929
Lobato é obrigado a se desfazer de suas ações da Companhia Editora Nacional
Vítima do crash da Bolsa de Nova Iorque, onde investira todos os seus recursos pois tinha formado uma empresa par fabricar aço pelo método Smith. Para cobrir suas perdas Lobato é obrigado a se desfazer de suas ações da Companhia Editora Nacional. Os dias mais tumultuados do pregão são narrados num capítulo de América – os Estados Unidos em 1929, escrito logo ao voltar. Retomando os diálogos com Mr. Slang, nesse livro Lobato passeia pelos Estados Unidos discutindo a realidade à sua volta, sempre fazendo contrapontos com o Brasil.
24/02/1930
Nasce Joyce Campos
Nasce Joyce Campos, neta de Monteiro Lobato.
22/05/1930
Graf Zeppelin
O dirigível alemão Graf Zeppelin desce no Rio de Janeiro, perante 15 mil pessoas.
06/1930
Júlio Prestes
Júlio Prestes, candidato preferido de Lobato à Presidencia da Republica, é eleito em março, e é recebido em Nova Iorque. Monteiro Lobato acompanha sua comitiva a Washington e participa do banquete oferecido pelo presidente Herbert Hoover.
26/06/1930
Estou avô, já sabes, duma americanazinha, a Joyce
"Meus jornais matutinos são o Time e o Sun. Minha Revista do Brasil é o American Mercury, com o tremendíssimo Henry Mencken lá dentro. (...) O jazz me deleita, e enlevo-me nos songs, nos Broadway hits, no perpétuo marulho oceânico desta Broadway onde moro. (...) Estou avô, já sabes, duma americanazinha, a Joyce (...) [nascida a 24 de fevereiro, filha de Martha Lobato e J. U. Campos]." M.L. Nova Iorque, 26/6/1930.
06/08/1930
Vinda dalém túmulo
Em carta "vinda dalém túmulo", Lobato manifesta a Mario de Andrade seu interesse em intermediar a tradução e o lançamento de Macunaíma nos EUA.
3/10/1930
Explode a Revolução de 30
Explode a Revolução de 30. Edgar Monteiro Lobato volta ao Brasil para lutar na Revolução de 1930. Fica desaparecido durante um tempo, reaparece mas contrai tuberculose. Vitoriosa a 24/10, o levante armado depõe Washington Luís. Getúlio Vargas toma posse como chefe do governo provisório a 3/11.
11/1930
A Pena de Papagaio
Lançamento de "A Pena de Papagaio", estoria publicada em fascículo, depois incluída em "Reinações de Narizinho". Monteiro Lobato traduz e adapta "Peter Pan", do escritor inglês J. M. Barrie.
06/12/1930
Monteiro Lobato perde seu cargo de adido comercial em Nova Iorque
Decreto assinado pelo chefe do Governo Provisório dispensa vários funcionários do Itamaraty e Monteiro Lobato perde seu cargo de adido comercial em Nova Iorque.
09/12/1930
Ferro, combustível e estradas - são o tripe' para o progresso Brasileiro
Ao deixar o posto, Lobato escreve carta a Getúlio Vargas relatando as conclusões a que chegou com sua experiência americana. Lobato defende que - ferro, combustível e estradas - são o tripe' para o progresso Brasileiro. Os responsáveis pela fraqueza da economia brasileira. Defende também que os grandes problemas nacionais – falta de ferro, de combustível e de trigo – seriam os responsáveis pela fraqueza da economia brasileira. Lobato insiste que o país tinha tudo para superá-los, bastava ter vontade política. Com a deposição de Washington Luís e o impedimento da posse de Júlio Prestes, começam a luta de Lobato pela democracia Brasileira.
03/1931
Retorna ao Brasil com a família
Monteiro Lobato retorna ao Brasil com a família.